segunda-feira, dezembro 29, 2008

Dark Tower: The Long Road Home



Esta foi a prenda de Natal que ofereci a mim mesmo.
Chegou hoje, ainda com cheirinho a Natal...


Mauro Bex : maurobindo

domingo, dezembro 28, 2008

The will



The means to attain a capability far beyond that of the so-called ordinary person are within reach of everyone, if their desire and their will are strong enough. I have studied science, art, religion and a hundred different philosophies. Anyone could do as much. By applying what you learn and ordering your thoughts in an intelligent manner it is possible to accomplish almost anything. Possible for the "ordinary person". There´s a notion I´d like to see buried: the ordinary person. Ridiculous. There is no ordinary person.
Adrian Veidt

Alan Moore, in Watchmen



Mauro Bex : maurobindo

sábado, dezembro 20, 2008

Marvel Noir



Ora aí está algo de surpreendente para 2009.

A Marvel decidiu inspirar-se nos ambientes noir dos anos 30 e adaptar algumas das suas mais famosas histórias e personagens a um ambiente totalmente diferente do habitual. Preto e branco são as cores obrigatórias! X-Men Noir, Spider-Man Noir e Daredevil Noir serão os estreantes. Será que mais alguém entrará no espírito noir? Era bem interessante... Mais detalhes aqui.
Boas leituras!


Mauro Bex : maurobindo

sábado, dezembro 13, 2008

Dark Geisha Portraits

Graças à minha amiga Gi, deparei-me com estas geishas maravilhosas. Já não colocava aqui um post sobre ilustração fazia tempo (fazia tempo que não colocava aqui um post de nada, mas enfim...) e estas da italiana Zoe Lacchei pareceram-me fabulosas. Para além de serem geishas, que gosto bastante, são Dark Geishas, o que melhora tudo. Deixo-vos 4 delas e o link para que vejam as outras 5.
Enjoy!













Mauro Bex : maurobindo

terça-feira, outubro 28, 2008

FIBDA 2008




Tarde e a más horas, é como consigo explicar este post... Fica o cartaz do Festival Internacional de Banda Desenhada da Amadora 2008, que promete dar que falar. Até parece que alguém ligado à saga Star Wars lá vai estar! E com isto, já perdi o primeiro fim-de-semana de Festival... 6ª feira tento lá dar um pulo para ver as vistas. Aproveitem também.


"Tecnologia e Ficção Científica" é o tema central da edição deste ano do Festival Internacional de Banda Desenhada da Amadora (FIBDA), que se realiza entre os dias 24 de Outubro e 9 de Novembro.

Uma vez mais, o núcleo central do Festival ficará sediado no Fórum Luís de Camões, na Brandoa, local de fácil acesso, quer em transporte público quer em viatura particular. O espaço divide-se por dois pisos e estará, completamente, diferente das edições passadas, em termos de aproveitamento.
Além deste espaço, o FIBDA terá, à semelhança das edições anteriores, núcleos expositivos em outros locais: Centro Nacional de BD e Imagem, Galeria Municipal Artur Bual, Recreios da Amadora e Casa Roque Gameiro.

A Grande Festa da BD conta com exposições, presença de autores nacionais e estrangeiros (autógrafos, debates, lançamentos de livros e workshops), espaço comercial, espaço infantil e actividades para os mais novos, Prémios Nacionais de BD, cinema de animação e muitas outras actividades.

Será, decerto, e uma vez mais, um Festival que traz à Amadora o que de melhor se faz na BD mundial.



Mauro Bex : maurobindo

sexta-feira, outubro 10, 2008

Tenho um amigo surfista






Exactamente no mesmo local onde também eu tirei uma foto.
Sara e Paulo, obrigado pelo "vagalho"! Nada com NYC para nos inspirar.



Mauro Bex : maurobindo

segunda-feira, outubro 06, 2008

Presidential Material

Ora cá estamos para algo bem actual, as candidaturas dos senadores Barack Obama e John McCain à presidência dos Estados Unidos da América. Como esta malta é perita em aproveitar os momentos, a IDW decidiu lançar 2 comics, um sobre cada candidato ou então um flipbook com ambas as histórias. Basicamente são biografias sobre os 2 que focam o período até que cheguem a candidatos finais dos seus partidos. Quanto à qualidade e fiabilidade dos mesmos, ainda não posso dizer nada, mas à partida a arte parece-me boa. Diz a crítica que a pesquisa foi bem executada, tendo passado por livros sobre o tema, artigos de jornais e revistas. Vamos aguardar para ver. É colocado à venda dia 8 deste mês e abaixo fica um preview, primeiro de Obama e depois de McCain.
Boas leituras!


















Mauro Bex : maurobindo

quinta-feira, outubro 02, 2008

Seminário Internacional - Bibliotecas e Banda Desenhada




A banda desenhada tem vindo a ganhar um peso significativo na promoção da leitura nas bibliotecas públicas e escolares. As suas colecções têm aumentado, a sua visibilidade melhorado e um conjunto significativo de actividades em seu torno têm sido cada vez mais desenvolvidas.

Com a finalidade de estimular a troca de experiências e a reflexão profissionais em torno do papel da banda desenhada como forma de promoção da leitura nas bibliotecas, o Departamento de Bibliotecas e Arquivos da Câmara Municipal de Lisboa pretende, com este seminário, contribuir para a partilha de experiências desenvolvidas por colegas nossos de outros países (Espanha e Suécia), colegas das Bibliotecas Municipais dos Concelhos da Área Metropolitana de Lisboa, bem como com outras Bibliotecas da Rede Nacional de Leitura Pública, promovendo e estimulando a sua discussão alargada.

O programa, aqui.



Mauro Bex : maurobindo

Renascer...




Está para breve o meu regresso...



Mauro Bex : maurobindo

sábado, setembro 06, 2008

Star Wars: The Clone Wars #1

O universo Star Wars anda em brasa! No bom sentido, é claro. Com o advento do jogo Star Wars: The Force Unleashed e do filme animado Star Wars: The Clone Wars, o mercado livreiro abriu-se e de que maneira. Artbooks, adaptações, Novels e Graphic Novels, sem contar com o merchandising e afins que já por aí pululam por tudo quanto é lado, Star Wars ocupou os escaparates e o coração dos fãs mais uma vez.
Após o filme (mencionado umas linhas acima) era de esperar a adaptação aos comics e a Dark Horse, sendo a editora oficial da saga, não perdeu tempo. Star Wars: The Clone Wars surge em formato de série e estabelece-se na linha temporal deste universo entre Attack of the Clones e Revenge of the Sith, trazendo-nos novamente as aventuras de Anakin e Obi-Wan, bem como Yoda, Mace Windu e muitas outras novas personagens que enriquecerão a série. Pouco mais haverá para dizer, já que é uma espécie de complemento da série animada concebida para televisão, tal como o é para a película que estreou em Agosto passado.
Fica o preview. A data de lançamento nos states é dia 10 de Setembro. Esperemos que chegue a Portugal daqui a um mês.
Até lá, boas leituras!


Mauro Bex : maurobindo

quinta-feira, setembro 04, 2008

domingo, agosto 17, 2008

Star Wars: The Force Unleashed TPB

Não há fome que não dê em fartura. Estando parado há imenso tempo, no que diz respeito a novos enredos e filmes, o universo de Star Wars "explode" nesta segunda metade de 2008 com dois acontecimentos imperdíveis, um filme (Clone Wars, que estreou dia 15 de Agosto, mas em Portugal só dia 28) e um jogo que promete revolucionar a saga criada por George Lucas. É sobre este segundo que trata este post, pois para o primeiro ficou destaque reservado na Academia (fica a recomendação de visita).

Star Wars: The Force Unleashed promete revolucionar não só o mundo dos vídeo-jogos, como também trazer uma nova lufada de ar fresco ao já imenso universo expandido da Guerra das Estrelas. Neste caso concreto, juntamente com o jogo, surgem dois livros deveras interessantes e que merecem toda a atenção por parte dos fãs da saga: uma adaptação da história do jogo para BD e um artbook
(links BookDepository). A BD faz essa adaptação transportando-a para o papel, antecipando assim aquilo que se irá passar nos ecrãs de milhões de televisores quando o jogo for lançado a 16 de Setembro deste ano. Clicando na imagem podem ter acesso ao preview, comprovando assim a qualidade da arte e vendo algumas das personagens que estarão envolvidas no desenrolar deste evento tão grandioso. É colocado à venda amanhã, dia 18 de Agosto.
Até lá, boas leituras!

May the Force be with you.


Mauro Bex : maurobindo

quinta-feira, julho 24, 2008

Conan (filme)


E por falar em Conan, o filme estreia em 2009. Quem representará o Bárbaro? Será o amigo Arnaldo? Era engraçado...
Aguardo com ansiedade os posteriores desenvolvimentos, pois Conan é umas das minhas personagens favoritas. Que lhe seja feito o devido jus...


Mauro Bex : maurobindo

The complete chronicles of Conan: Centenary edition

Está encomendado, vem a caminho, é pesado como o aço e tem 925 páginas! Deve chegar para a semana, via The Book Depository. E o preço é uma pechincha, tendo em conta a obra literária que está contida dentro daquela capa dura.
The complete chronicles of Conan: Centenary edition, é uma jóia para quem gosta de Robert E. Howard e de literatura Fantástica. Confesso que não tenho a certeza se compila todos os escritos sobre o Cimério, mas quase que aposto que sim, ou não seriam o livro intitulado de "as crónicas completas" do Bárbaro.
Agora é esperar para lhe deitar as mãos. Está quase, quase...



Mauro Bex : maurobindo

X-Men Origins: Wolverine



Já temos cartaz! Venha de lá o resto.


Mauro Bex : maurobindo

Michael Turner (1971-2008)

Ainda não tinha tido oportunidade de prestar a minha pequena homenagem a este grande artista. Vai deixar saudades...
Vamos ver se alguém consegue dar continuidade à série Soulfire. Espero que sim.



Mauro Bex : maurobindo

terça-feira, junho 17, 2008

Will Eisner´s The Spirit



Vamos ver o que Frank Miller nos trará com este novo filme. Só espero que não cole demasiado ao modelo Sin City. Mais cartazes aqui. Vejam o teaser, se é que já não o fizeram...





Mauro Bex : maurobindo

sexta-feira, junho 06, 2008

Local - Deluxe Hardcover



Finalmente! Já fazia tempo que esperava pela edição desta BD em HC, mas estava difícil. Por fim divulgaram a data de lançamento do livro, 17 de Setembro deste ano. Ainda não está disponível para pre-order, mas já tem página e preço no BookDepository. Há 2 anos atrás fiz um post sobre esta BD, mas fui aguardando até que a compilação saísse. O desenho é sempre a preto & branco, o que ajuda a dar um toque muito característico ao enredo. Cotado como "Indie Book of the Year", Local faz as delícias daqueles que gostam de histórias realistas, acompanhando Megan (protagonista principal) por 12 cidades dos Estados Unidos na sua demanda pessoal. Deixo-vos o link para vários previews da série, mas também podem aproveitar e espreitar outros tantos previews disponíveis na página do autor Brian Wood.
Boas leituras!


Mauro Bex : maurobindo

terça-feira, junho 03, 2008

Nova Iorque 3: "Compras"

"Essential" para qualquer fã do Surfista.

Depois do anime, tinha de me iniciar na mangá do Naruto.

Uma pechincha, 5 US$. Quase dado e também uma iniciação neste Mestre da Literatura Fantástica que é R.A. Salvatore.

Revista Wizard, imperdível esta edição de coleccionador para um bedéfilo.

Starvin´ Marvin, personagem mítica da série Southpark. Em NYC os preços continuam baixos, quando comparados com os preços das action figures em Portugal. É de aproveitar.

4 back issues para fechar buracos nas colecções...

Os sempre preferíveis sacos de papel, que por cá nem vê-los.

Eu tinha de trazer algo antigo do Surfer... é mais forte do que eu.

Como só consegui em NYC os números #2 e #3 do Silver Surfer/Warlock, espero que cheguem para a semana, via net, os #1 e #4.

Esta é a minha jóia. Edição comemorativa, com relevo a prata e está como novo. Uma beldade.

Jornal de novidades bedéfilas, grátis na St. Marks Comics.

Free Comic Book Day, parte #1.

Free Comic Book Day, parte #2.

Free Comic Book Day, parte #3. Total de gratuitidades, 16 comics!

Os TPBs em promoção da Jim Hanley´s Universe.

Os TPBs em promoção da Jim Hanley´s Universe, 2 deles a 1 US$!


Mauro Bex : maurobindo

domingo, maio 18, 2008

Silver Surfer: Requiem



Há tempos atrás, tal era a fuçanga de ler novo do Surfer, que decidi ir lendo a mini-série “Requiem” à medida que os números iam saindo, coisa que habitualmente não faço, pois gosto de ler uma história do principio ao fim, sem interrupções (quando de mini-séries se trata). Não deu grande resultado. Depois de dois números larguei e só voltei a pegar nos comics um tempo após a sua conclusão. E se valeu a pena ler tudo seguidinho…

Para além do argumento de Strackzinsky estar soberbo, a arte de Ribic acompanha a classe (arrisco mesmo dizer que a supera). Mas quanto à arte, já lá iremos. Centremo-nos no argumento, na escrita, nos diálogos e rumo que a estória leva, conduzindo-nos pela derradeira jornada do Surfista. Sim, o homem vai morrer, ou a série não se chamaria “Requiem”. Ao sentir o seu corpo começar a ter uma estranha reacção, o Surfer visita o seu amigo Reed Richards e os restantes Fantastic Four. Ao contar a sua enfermidade a Reed, este submete-o a uma série de testes dolorosos que só confirmam aquilo que já é sabido, a matéria cósmica que protege o Surfista do frio espacial e do calor das estrelas está a desintegrar-se. Sue desfaz-se em lágrimas durante horas a fio, sem que o consiga controlar. Apesar de tudo, foi Norrin Radd quem salvou a Terra de Galactus com a ajuda dos 4 Fantásticos. Após diagnóstico irreversível, o Surfista parte agradecendo a amizade de Reed e Sue e tudo o que tentaram fazer por ele. Restam-lhe poucos dias de vida e um planeta para revisitar. E ainda um outro para regressar… assim termina o #1.

No #2, o S.S. começa com um pequeno auxílio ao Homem-Aranha, numa luta com um daqueles patifes, resolvendo o problema num ápice, para espanto do aranhiço. Segue-se uma longa conversa entre os dois, que acaba por nos dar a entender muito do que vai na cabeça dos dois. A surpresa deste segundo número é o facto do Surfer conceder ao Homem-Aranha uma viagem inesquecível, que este declina em detrimento de Mary Jane. Ao aceitar tal honra, Mary Jane viaja por breves instantes pelo cosmos na companhia do Surfista. No retorno, a emoção ocupa o seu lugar, devido à experiência memorável e única vivenciada pela moça. Um portento.

O terceiro comic trata sobre o regresso do protagonista ao seu planeta natal, Zenn La. Mas ainda não será desta que tudo ocorre sem contratempos. Pelo caminho o prateado dá de caras com uma infindável guerra entre duas raças que teimam em não se entender. E tudo para divertimento de duas almas. Os dois governantes máximos de ambos os povos fazem a população viver uma farsa que se arrasta há milénios, fazendo desta guerra um simples acto de entretenimento para ambos, que se consideram os mais superiores de entre a sua própria raça. Óbvio que vai dar bronca. Alguma vez o Surfer ia ficar de braços cruzados perante tamanha crueldade? Não só dá uma boa lição aos dois como ainda fica eternamente representado como o ser responsável pela transformação das vidas daqueles povos, quer em estátuas ou histórias.

No quarto livro, o poético retorno do habitante mais adorado e desejado, para morrer nos braços da sua eterna amada Shalla Bal.

Para finalizar, um breve apontamento à arte de Ribic. Quem passa a vida a desenhar tem de ter cautela com um pormenor, o de não se deixar estagnar na sua evolução artística. Esta máxima aplica-se a todas as profissões, mas há umas mais visíveis que outras. Até agora, Ribic não só tem mantido o seu nível bem elevado como ainda o consegue melhorar a cada trabalho. A arte deste senhor em Requiem está bem lá no alto… “Silver Surfer: Requiem”, uma história a não perder.

Boas leituras!


Mauro Bex : maurobindo

Nova Iorque 2 - "Free Comic Book Day"


Outra das boas coisas que Nova Iorque me deu foi o Free Comic Book Day. Tive mesmo sorte! Consegui passar por 3 lojas de BD nesse dia e o melhor de tudo é que todas elas tinham livros diferentes para ofertar. Primeiro fui à Gotham City Comics, onde procurei alguns back-issues e consegui encontrar alguns deles (este foi um problema grande nesta cidade, pois houve muita coisa que não consegui encontrar). Como era dia de celebração, trouxe o que pude. Depois seguiu-se a Midtown Comics perto da Grand Central Station, que encontrei por acaso, pois já tinha visitado anteriormente a Midtown Comics da Times Square e nem sabia que havia outra. Por lá procurei mais uns back-issues, mas sem sucesso… Aproveitei para trazer um magnet do Surfer, que já decora o meu frigorífico. Como era dia de borlas, lá trouxe mais uns quantos livritos. Por fim, pois o dia foi de longas caminhadas (como sempre), aterrei na Jim Hanley´s Universe. Devo ter congelado durante uns segundos assim que vi a montra. Que estátua! Era o Silver Surfer à escala 1:1 em cima da sua mítica prancha (em baixo a prova). Lá entrei depois da foto da praxe e lá estava mais uma loja para aproveitar. Muito material mas a típica falta de uma boa secção de back issues. No entanto tinham uma série de TPBs em promoção, alguns deles a 1$ US. Trouxe umas coisitas e lá me dirigi à banca dos comics grátis. “Podes escolher 5 destes que estão aqui em cima da mesa e se quiseres, podes levar os que quiseres daqueles que estão aqui pendurados atrás de mim. Até podes levar mais do que um de cada…” Ora lá teve de ser. Veio um de cada mais os tais 5. Entretanto, cometi nesta loja uma pequena argolada, pois vi o “Preacher” em HC a 7.99$ US e nem olhei bem para a capa, já que o preço estava tão convidativo. Cheguei ao hotel e “ups, isto é um HC das capas do Preacher…”. Tive de lá voltar 2 dias depois para trocá-lo.


Resumindo, trouxe uma batelada de free comics, conheci boas lojas do género na cidade, porque depois deste dia ainda visitei mais algumas. Não houve uma loja de comics que tenha visto em Nova Iorque que não gostasse. Todas tinham o seu estilo próprio, umas mais dedicadas às novidades, umas enormes outras autênticos cochichos, algumas mais dedicadas ao merchandising outras mais viradas para a especialização, enfim, havia para todos os gostos. Mais tarde farei um post exclusivamente dedicado às lojas de BD de NYC.


Boas leituras!


Mauro Bex : maurobindo

Nova Iorque 1 - "Iron Man @ Ziegfeld"

A viagem a Nova Iorque foi uma experiência memorável e única. A primeira vez marca-nos bastante e por muitas vezes que lá regresse (o que pretendo fazer) nunca será igual. Pode até ser melhor. Mas esta foi a primeira.
Caminhar pelas ruas da cidade que nunca dorme pode conduzir-nos a locais que não esperaríamos encontrar, no meio de tanta coisa já levada em mente para ver e fazer. Uma das vivências mais interessantes foi uma ida ao cinema para ver o filme Iron-Man. A cidade estava repleta de publicidade à película e acabou por ser este que estava mais perto do hotel e ainda por cima numa sala mítica, o Ziegfeld. Bilhete comprado umas horas antes, não fosse o filme esgotar e lá fui ao encontro do gajo de ferro. Assim que entrei no edifício, uau!, que sensação. Caminhava por um antigo teatro construído em 1969 (o antigo Ziegfeld foi demolido e tinha sido erigido originalmente mesmo ao lado, em 1927, sendo uma das principais salas de teatro da Broadway), agora convertido em sala de cinema. Ao chegar à sala principal, decorada por veludo vermelho nas paredes dando-lhe um ar bem clássico, esta já estava quase cheia e muito animada (lugares sentados - 1.131), com o público na real palheta pré-apresentações. Aguardando, passados uns minutos começaram as ditas. Qual o meu espanto quando o público começou a reagir como se estivesse no teatro! Que sensação diferente mas muito boa. Nada a ver com os nossos irritantes comedores de pipocas de boca aberta, o ambiente era descontraído e de festa, pois uma ida ao cinema é um acontecimento naquela cidade. A malta batia palmas, dava gargalhadas estridentes mas sentidas e fazia os típicos “uhhhhhhhhh” e afins, quando algum actor se armava aos cucos. O melhor foi quando apresentaram “Indiana Jones”. Mal começou a música toda a gente desatou a bater palmas e a uivar de alegria. Foi belo!
Quando “Iron Man” começou o entusiasmo manteve-se em alta. Sempre que Tony Stark dava a sua piadinha ou se armava em cromo, o público acompanhava com as habituais gargalhadas, apupos ou “ohhhhhhh”s. Foi sem dúvida memorável. Mas a cereja no topo do bolo foi no final, quando me dirigi ao balcão para comprar uma água e uns M&Ms. A moça do outro lado pergunta-me: «Did you saw Spike Lee?». Fiquei naquela a pensar comigo mesmo que devia ter ouvido mal. Perguntei-lhe: «Sorry?». Ela repetiu o mesmo. O homem tinha estado na mesma sala que eu e eu não o vi! Perguntei se era o mesmo Spike Lee e onde tinha estado. E ela rematou: «Here, just now. With his daughter. He always comes here». Ai! Foi ao poste. O que vale é que no dia anterior tinha visto o Morgan Freeman…

Mauro Bex : maurobindo