terça-feira, julho 31, 2007

Ramayan 3392 A.D.

Inspirado no épico indiano “Ramayana” de Valmiki, “Ramayan 3392 A.D.” procura inserir o leitor numa realidade temporal bem distante da original, como o próprio subtítulo nos indica, no ano de 3392. A base do conto é a mesma com todos os principais intervenientes e locais presentes, mas digamos que é um recontar da obra original, adaptando-a a uma possível realidade futura (no #6 ficamos a perceber muita da tecnologia e mentalidade de um dos últimos bastiões humanos do planeta). Refiro que este post visa abordar a 1ª fase desta estória editada pela Virgin Comics, do #1 ao #8.

Após o cataclismo final que assola toda a humanidade, uma espécie de 3ª Guerra Mundial entre 7 super potências, o mundo fica dividido em dois continentes, Aryavarta e Nark (humanos e Asuras – demónios). Armagarh é a cidade humana mais importante de Aryavarta, pois é a única a receber luz solar enquanto o resto do mundo vê pairar sobre si uma escuridão eterna.
Rama, personagem principal, e seus três irmãos (Lakshman, Bharat e Shatrughan) são agrupados a dois e destacados para duas zonas onde a ameaça Asura representa maior perigo. Rama e Lakshman, Bharat e Shatrughan viajam para Janasthan e Khundgiri respectivamente, de forma a colocarem um travão nas ofensivas inimigas.
A partir deste instante, o enredo passa a girar à volta de Rama. Assistimos à separação dos irmãos e à sua partida para os respectivos postos. A primeira dupla chega a Janasthan para a defesa do forte local. Ocorre depois uma grande batalha nessa região onde os dois irmãos passam por um episódio marcante: Laksh (nome pelo qual Rama o trata) é ferido com gravidade e fica inconsciente, mas acaba sendo salvo por Rama, que consegue negociar com o inimigo de maneira a salvar os sobreviventes da batalha travada, sabendo que o preço desse acordo é a fortificação de Janasthan.
Ao recuperar, Laksh não perdoa ao irmão a rendição, pois como guerreiro Kshatriya essa hipótese nunca devia ter sido levada em consideração. Assistimos então à grande reviravolta na estória, ao exílio de Rama, que se vê obrigado a virar costas à sua querida Armagarh, por ter seguido o bom senso e ter feito o que achava correcto para com o seu povo, apesar de ir contra os ideais Kshatriyas. Mas nem tudo o que parece assim o é, e o ambiente de conspiração que reina na cidade ameaça toda a humanidade.
É depois dado um salto temporal no enredo, catapultando-nos para uma outra fase de desenvolvimento da estória, altura essa em que a esperança da raça humana contra os demónios Asuras pende por um fio.

Como é hábito no 9ª, ficou dado o mote de abertura para os interessados, sobre aquilo que podem encontrar neste título, numa primeira fase. Recomendo sempre que a partir daqui a estória seja lida, caso seja do comum interesse de algum de vós. Caso contrário, deixem-se ficar. Mas normalmente o melhor fica sempre para o fim… Fica ao vosso critério.



Quanto à arte, essa é das melhores com que tive a sorte de me cruzar nestes últimos meses. Ela está a cabo de Abhishek Singh, enquanto que a escrita é da responsabilidade de Shamik Dasgupta, numa ideia da autoria de Deepak Chopra e Shekhar Kapur. O senhor Abhishek domina o desenho como poucos, sendo para mim, uma das apostas futuras de grande, grande valor. O seu traço não é comum e foge bastante ao tradicional género comic americano a que estamos habituados. É arrojado, cativante e muito belo. Deixo-vos a galeria da Virgin Comics no flickr para que possam ter acesso a muitos dos desenhos de Abhishek. Um talento a ter muito em conta.

Entretanto, boas leituras para todos!


Mauro Bex : maurobindo

9 comentários:

Bongop disse...

Da Virgin Comics comprei o TPB nº1 da Snake Woman, e fiquei bastante agradado . Tenho tambem encomendados os TPB nº1 nº2 da Devi, quanto ao Ramayan já tenho boas indicações e sou capaz de encomendar tambem !

maurobindo disse...

Em primeiro lugar, bem-vindo ao 9ª Arte! É sempre um prazer receber novas visitas.

Entretanto espreitei o teu blogue, que desconhecia por completo, mas passarei a ser visitante assíduo pois espaços destes fazem sempre falta e nunca são demais. Em Portugal são mesmo muito poucos... Ah, e obrigado pelo link. O teu também constará aí na barra lateral.

Quanto a BDs, sou seguidor desde o início da Virgin Comics, pois adoro a cultura indiana, particularmente a hindu. Já li o primeiro arco (cerca de 11 números) de Snake Woman e vou-me ficar por aí. Passei a achar a estória enfadonha e com um traço pouco apelativo. Devi cancelei este mês, após uma dezena de títulos, pois o desenho tem vindo a perder qualidade. Ramayan, é para mim o melhor título no activo. A arte dos primeiros 6 números é fabulosa, mas nos últimos 2 perdeu um pouco pela abordagem que sofreu, mais americanizada. Mas recomendo vivamente. Experimenta e depois conta coisas.

Abraço e volta sempre.

Radjack disse...

so para dizer que adicionei o teu blog à minha lista

maurobindo disse...

Obrigado pelo link e bem-vindo ao 9ª. Espero voltar a ver-te por cá.

Retribuição de link já efectuada na barra lateral...

Gustavo Carreira (requiem) disse...

Esta fase da Virgin está, realmente, a chamar muita atenção... Ainda não conheço, mas acho que vou seguir a tua indicação e comprar este Ramayan.

Anónimo disse...

Agora mais algumas novidades bd Fnac com 10% desconto sobre o preco em euros vista na Fnac Sta Catarina/Porto:

Astonishing X-Men vol:3
All Star Superman HC
A Man Called Kev
Gen 13:Who They Are......
Green Lantern Corps:To be a Lantern
Watchmen
Aquaman:Sword of Atlantis
The All no Atom:My Life in Miniature
Nigtwing:Renegade
Catwoman:When in Rome
Showcase:The House Of Mystery vol:2
The Flash:Lightning in a Bottle
Identity Crisis tpb
6 volumes de Walking Dead
52 VOL:1
Superman:Red Son
Superman:The Greatest Stories Ever Told
Superman/Batman:VOL. 3:Absolute Power
Superman/Batman:The Greatest Stories Ever Told
Superman/Batman vs Aliens
Batman:Year 100
Batman:Year One
Batman:Secrets
Batman:Turning Points
Batman:Black And White Vol. 3 HC
Batman:Detective
Batman by Gaslight

P.s:Bom post :)

Abracos
Grimlock

Bongop disse...

Tou a ler e acho que é muito bom !! Melhor que Snake Woman.
Aconselho !

maurobindo disse...

Para mim é o melhor título da Virgin. Existem outros com algum interesse, mas ficam para outra altura uma análise a propósito.

raffael regis disse...

alguma previsão de lançamento dos comics em português?

se sim, onde encontrá-los para encomenda?